quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Ai que prazer....



Chamam-lhes os "guilty pleasures". Aqueles pequenos prazeres que nos envergonhamos de confessar.

Há os que cantam as cantigas do Quim Barreiros de fio a pavio, mas é só porque "ficam no ouvido". Mentira, é porque se divertem genuinamente e despertam o "grunho" que há dentro deles.

Há os que já leram os livros todos da Margarida Rebelo Pinto e já agora do Paulo Coelho e da Inês Pedrosa, e alegam que "são levezinhos e até se levam bem". Mentira, é porque gostam da facilidade com que a mesma estorieta é debitada uma e outra vez sem espinhas.

Há os que comem trash food a toda a hora, porque "é muito mais em conta". Mentira, é mesmo porque há alturas da vida em que não há nada que chegue e uma fatia de pizza a escorrer gordura ou um hamburguer duplo atolado em molhos e batatas fritas.

Eu pelo-me por uma comédia romântica. Aqueles filmezinhos de meia-tigela que apelam ao nosso lado mel(o)dramático, e lamechas. Que nos fazem rir ou chorar com a rapidez de um formula 1, e nos invadem de uma doce nostalgia, que se prolonga muito depois dos créditos finais.

E depois há as bandas sonoras (no meu telemóvel roda o Ain't no sunshine), as quotes, as cenas que se recordam, tipo "ai, e quando ele diz que blá blá blá e depois ela responde blá blá blá, ohhhhhhhpááááááá é tão lindooooo".

Muitos deles podem até ser filmes ditos menores, podem não favorecer um certo pseudo intelectualismo muito em voga, mas honestamente estou-me a lixar!

Por exemplo, vi o Love Actually vezes sem conta, tenho o Notting Hill gravado no MEO, pra qualquer eventualidade, e ainda ontem estive a ver o Sleepless in Seatle pela . . . xa cá ver....não sei, mas também já vi este uma meia dúzia de vezes.

E é só pra que conste.

5 comentários:

Poetic GIRL disse...

Mea culpa, confesso-me pecadora do mesmo.... O que eu não dou por uma boa coméria romântica. Sugiro-te o Letters to Juliet, está agora no cinema, recomendo! bjs

anouc disse...

Me to, me to! :D

Ah isso são guilty plesures? Não sabia. I don't feel guilty at all. :p

Tulipa disse...

Assim de repente, lembro-me de filmes tipo "o adultério", "moulin rouge" ou mesmo "dirty dancing" que revejo só para poder chorar horas a fio :)
Mas o meu maior guilty pleasure é gastar litros de água em banhos de imersão e cagar postas de pescada sobre os problemas ambientais :)

meldevespas disse...

Bela e que pecado tão doce ehehehe, vou tratar de ver esse também, claro! Obrigada, bejinho
Anouc São guilty pleasures, no sentido em que fica muito melhor dizer "ah e tal eu estive a ver o Gahandi, e é um grande filme", do que "ah e tal eu estive a ver o Pretty Woman e é tão girooo". Na verdade é mesmo só por esse ponto de vista, porque eu tb não me sindo pecadora, e sim redimida cada vez que vejo um filme destes eheheh
Beijo
Tulipa É isso mesmo! Uma pessoa precisa de ver estes filmes. E olha sobre isso dos problemas ambientais, eu já nem as postas de pescada pra não me engasgar.
Beijos

Nuance disse...

Há lá melhor que uma tarde de chuva, para ficarmos com um sorrisinho meio parvo.

Enviar um comentário

 

Blog Template by BloggerCandy.com