sexta-feira, 8 de outubro de 2010

A Fé

é uma coisa muito séria, subvalorizada, e ao que dizem, nem que seja metafóricamente, move montanhas.


Pode ser que seja de mim, que sim, sou uma pessoa crédula e crente, mas acho que este ciclo todo sem fé, é assim uma coisa insossa.


Fé nos homens, ou em Deus, fé em nós e nas nossas capacidades.


Claro que a fé é o cordão umbilical da religião, fale ela a língua que falar, e isso não é impeditivo de ser também o motor, a turbina que faz andar em frente.


Não sou muito de baixar os braços, ou entregar os pontos, mas às vezes também calha. Confesso que não acho grande piada ao desfiar de queixumes diários de causalidades diversas, provavelmente vivo um bocado pelo lema do grande chefe gaulês da aldeia de Astérix, só tenho medo que o mundo me caia em cima da cabeça, mas amanha não será a véspera desse dia. Seja como for, sou uma pessoa de fé. Serei uma ingénua simplória de marca maior, mas seja.


Até porque neste território misterioso da fé, há muito que se lhe diga. Não é fácil acreditar. Já ninguém acredita, nem espera nada. Acho mesmo, que muitas vezes é preciso ter tomates para sequer admitir que se acredita, sob pena de se ser considerado desprovido de inteligência.

"E eu expliquei ao João, se Deus existisse já me tinha lançado um raio em cima porque estou a mandar bocas contra ele.(...)Onde esta Deus no meio disto tudo? é melhor que não exista. Porque se existir, então é um filho da puta. O João fugiu, tapando os ouvidos, com medo de ouvir mais heresias. (...) mas eram mesmo só bocas. Depois fui esconder-me para rezar e pedir perdão a Jesus Cristo pelas blasfémias proferidas. " Pepetela, in O Planalto e a Estepe
fé (latim fides, -ei)
s. f.
1. Adesão absoluta do espírito àquilo que se considera verdadeiro.
2. Testemunho autêntico dado por oficial de justiça.
3. Fidelidade.
4. Prova.
5. Crença

7 comentários:

pinguim disse...

A fé é das coisas mais pessoais que um ser humano possui: não se explica, sente-se e só a nós interessa.

El Matador disse...

Ter fé é uma questão de fé. Há quem tenha muita e há quem não tenha nenhuma, o que é preciso é que seja uma escolha pessoal de cada um e não uma imposição social ou pior ainda, estatal.

Catsone disse...

Tenho fé de que as coisas melhorem, chega?
(Mas acredito que ainda vai demorar um pouco...)

Johnny disse...

Nada de fundamentalismos... ninguém é burro por ter opiniões pessoais, sejam elas quais forem, ainda para mais relativas a coisas que não são fáceis de discutir. Ter fé ou não ter pode ser pode ser o fundamento de uma busca pessoal muito inteligente, que, invariavelmente, não obtém resultados e na qual apenas podemos ter fé.

Brown Eyes disse...

Mel tens fê? Óptimo. Quem te pode criticar, quem poder criticar se ninguém tem a certeza de nada. Cada um tem as suas crenças mas ninguém sabe quem está certo. Todos temos fé, eu tenho, em mim, tu terás em Deus, outros numa vaca... É essa fé que nos faz ultrapassar os obstáculos, os maus momentos da vida. Que interessa quem é o objecto da nossa fé? Nada, o que interessa é ter fé. É a fé que faz milagres. Beijinhos

meldevespas disse...

Joao, verdade, mas tambem ´´e boa de partilhar, ate porque pode ser contagiosa. por exemplo, apesar de tudo tenho sempre fe que o estado geral do pais melhore, e espero que os outros tb tenham, caso contrario vai tudo ao fundo sem do nem piedade. a fe tem muitas caras ;D Beijinho

El Matador, a fe imposta, nao ´´e fe. tem que ser sentida, caso contrario ´´e apenas uma alegoria de uma qualquer coisa que nao nos mesmos. Beijo

Cat, somos dois. eu tenho nisso e em mais coisas, mas sim acho que isso ja chega ;D Beijinho

Joni, inteiramente de acordo. e fundamentalismos so mesmo no futebol -_- Beijo

Mary B., Tenho! apesar do excerto do Pepetela, nao estou a falar (so) da parte espiritual da coisa. acho que captaste exactamente o que pretendia.
Beijinhos

anouc disse...

Opá, eu não posso comentar isto, porque senão nem em 2015 aqui estava.
Não posso. Pronto.

Enviar um comentário

 

Blog Template by BloggerCandy.com