terça-feira, 26 de outubro de 2010

O Choque


Há dias que uma pessoa o melhor que fazia era arranjar uma dor de barriga, e ficar em casa arrecadada.

Esta manhã fui com os dois mais novos caminho de Évora, para consultas de rotina e exames e porras que não interessam agora pró caso.

O galarote do gaiato, sentado ao meu lado, armado aos cucos, foi o caminho todo: vai mais depressa, já é tardíssimo, devíamos ter vindo mais cedo, é sempre a mesma coisa. E por aí adiante.

Eu lá fui fazendo ouvidos de mercador. Olhos postos no trânsito, e ouvidos no cd do Glee, cantarolando alegremente.

Chegados à cidade, outra vez a conversa: xiii olha lá as horas, estamos atrasadíssimos, vai mais depressa.

Neste momento, e àquela hora, até mesmo em Évora há bichas, coisas pequenas é certo, mas que nos obrigam a andar mais devagar principalmente na entrada das milhentas rotundas que fizeram nos acessos ao centro da cidade.

Vai daí que eu já estava a azedar, e viro-me pra lhe dizer que fazia melhor em estar caladinho, e truz!

....

....


espetei-me no veiculo da frente (gosto desta terminologia GNRistica, de veículo).

Vá lá, vá lá que a coisa até não correu pior. É que nem uma esfoladela em nenhuma das viaturas (outra vez a mesma terminologia-viaturas). Parei, como é da praxe, desci do carro, eu e mais o ocupante do veiculo da frente, lá observámos cuidadosamente, e o senhor, então minha senhora, de braços abertos como quem diz, então minha grande azelha, e eu, desculpe, distraí-me por um segundo, mas olhe não foi nada, tá a ver. Ele olhou outra vez, desconfiado, e lá assentiu.

Pronto. Toca a seguir viagem.

E o galarito mal entro, ponho o cinto e fecho a porta: então isso foi o quê? tem que haver mais atenção não é? - muito sério e compenetrado.

Apeteceu-me parar outra vez a "viatura" e sová-lo ali mesmo, mas só consegui articular: - Tu pára imediatamente de ser......homem!

Só depois me apercebi que já era tarde. Ele já é uma espécie de homem, já é um bocadinho mais que um girino, e triste fado, já lá tem tudinho o que um homem tem. Aquelas palavras especiais nos piores momentos, aquele dom para arreliar.

Não perdeu pela demora a amostra de gente. Mal chegámos ao consultório, que aliás estava apinhado de gente, e só assim em jeito de demonstração de força, atirei: - Querido, se quiseres ir fazer xixi vai agora.

Um homem não faz xixi, mija. Olhou-me de esguelha e riu-se. O cabrãozinho é esperto.

11 comentários:

Poetic GIRL disse...

É homem está tudo dito! beijoca

Brown Eyes disse...

Mulher tu tens uma paciência de Jô, ai se tens. Só aturei um passageiro assim quando tirei a carta, uma cunhada que não sabia conduzir, numa noite de inverno tal que mal se via a estrada, com um TIR pegado à minha traseira, dizia ela:
-Olhe que o TIR quer ultrapassar.
-Que passe dizia eu.
-Ele está a fazer sinais de luz, saia da estrada para o deixar passar.
-Não tenho que sair da estrada, ele se quer passar que passe por cima.
-Ele está aflito. dizia ela.
-Está? Coitado aqui também não pode descarregar, é proibido parar.
- Olhe ele continua a fazer sinal de luzes, devem-lhe faltar os travões, ainda vêm para cima de nós.
Encostei à direita, o TIR passou e eu mandei-lhe um senhor grito.
-Minha senhora esta foi a primeira e ultima vez que lhe dei boleia. Não sabe conduzir mas dá palpites demais para o meu gosto.
É que alguém ao lado de um condutor a dar palpites provoca o que o teu gaito provocou: um choque. Essa do xixi foi demais. Beijinhos

Chica disse...

rsssssssss...me diverti muito lendo.Claro por não ter ele no MEU carro,srsr...De longe fica legal!beijos,chica

Anga Mazle disse...

Muito engraçado, Mel!

Logo no início da história, assim que falaste do garoto a te apressar, me lembrei da época em que tive meu primeiro carro, e meu maior suplício era dirigir com meu pai ou meu namorado no carro. Eram tantas as críticas e reclamações, que invariavelmente eu acabava fazendo alguma besteira. E então ainda tinha de ouvir a frase que mais odeio: "Eu te avisei, não avisei?"

Beijos

Salvador disse...

Boa tarde, Meldevespas...

Tem aí um Homem Alentejano. Aposto que ele já sabe qual é a parte de trás de um chaparro... ))

Cumprimentos do Litoral

pinguim disse...

Super divertida a história, já que não houve consequências do "toque". E muito instrutiva, pois o puto quando começar a "mijar" vai lembrar-se da cena.

Catsone disse...

Epá, muita paciência tiveste tu, tenho de tomar nota destas coisas ;)

Johnny disse...

Os pára-choques estão equipados com mecanismos de segurança no seu interior que são activados quando acontece qualquer choque, como sistemas de amortecimento progressivo, etc. Apesar de não se notarem mossas ou estragos visíveis a olho nú, podem ter ocorrido estragos vários ao nível interno, nomeadamente no que respeita ao funcionamento desses e de outros sistemas activos de segurança dos pára-choques. Fosse comigo e pagarias - no mínimo - uma deslocação à oficina... mas eu também sou homem :)

meldevespas disse...

Bela Tal e qual!
Mary Verdade que é das piores coisas que nos podem fazer!!!! Dar palpites, e "indicações" quando temos o volante nas mãos. Eu fico maluca!
Chica Pois, assim de longe até parece divertido não é!?? ;D
Anga Mazle E não é? Esse tipo de "bocas" incomodam, enervam, deixam-nos a pensar que não podemos fazer melhor, e claro acabamos por "borrar a escrita" ;D
Salvador Mais do que um homem alentejano, meu caro, tenho aqui um homem, e tá tudo dito.
João É bom que aprenda, porque daqui a uns anos se continua assim, vai ser outra a mandá-lo ir fazer xixi.
Cat Tu tens uma rapariga. Não vais passar por este tipo de coisas...uma mulher tájaver? A não ser, claro, que tu tenhas que tomar nota pra não fazer nada do género cof cof cof.
Jóni Assim que li o q escreveste a primeira reação foi mandar-te pró c@r@****, mas depois pensei, nahhh ainda é tão cedo, deixa lá o rapaz acordar.

Lala disse...

ahahahahah só tu para contares a história assim! Adorei a do xixi!!


ps - eu já tive a mania dos palpites... só não sei como é que nunca levei um berro...

meldevespas disse...

Lala Façamos das fraquezas forças, não é??? Ouve lá, uma gaija que é gaija tem que dar o seu palpite, tipo, estás a ir muito depressa, olha o passeio, desvia-te do autocarro, olha a carroça, e por aí adiante, mas uma gaija não tem aquela coisa de deitar abaixo, é mais light.
Beijo

Enviar um comentário

 

Blog Template by BloggerCandy.com